Veja quais filmes podem ajudar em sua vida profissional

Postado dia 05/03/12 em Mercado de Trabalho, Notícias, Sem Comentários

Liderança, persistência, espírito de equipe, otimismo e ousadia são algumas das qualidades mais cobradas por empresas de destaque no mundo corporativo. E a sétima arte, além de divertir e emocionar, pode ajudar profissionais de diferentes áreas a desenvolver estas e outras competências aplicáveis no dia a dia de trabalho.

“Muitas empresas e consultores renomados utilizam determinados filmes para treinar equipes, estimular vendas ou incentivar seus funcionários. O filme, seja de ficção ou não, inspira as pessoas”, explica o headhunter (caça-talentos) Ricardo Nogueira, presidente da Junto Brasil Global Executive Search. No entanto, o recrutador alerta que não basta indicar um título com uma mensagem construtiva. “É necessário explicar qual é o objetivo ao sugerir um filme ou um livro à equipe. A partir das tramas, a empresa precisa criar analogias com sua situação, seus projetos ou suas metas. Dessa forma, o profissional verá a obra com outros olhos.”
Baseado em sugestões de recrutadores e headhunters, o DIÁRIO fez uma seleção de filmes que podem agregar valores positivos à carreira. Reserve um tempo no final de semana, prepare a pipoca, divirta-se e, principalmente, aprenda.
À procura da felicidade (2006)
'À procura da felicidade' é baseado em fatos reais e conta história emocionante
À procura da felicidade’ é baseado em fatos reais e conta história emocionante
Baseado em fatos reais, o filme conta a emocionante história de Chris Gardner, vendedor que morou nas ruas antes de tornar-se um dos corretores mais bem pagos de Wall Street. Ao longo do filme, Chris (interpretado por Will Smith) luta para sustentar seu filho Christopher e conseguir um emprego melhor. “Existem cinco pontos que gosto de destacar nesse filme. Em primeiro lugar, o personagem principal focou seus objetivos para vencer. Ele também mostrou resiliência ao perceber que a caminhada não seria fácil. Além disso, foi persistente e teve disciplina ao administrar vários problemas ao mesmo tempo (divórcio, dívidas, sustento do filho, entre outros). Por fim, teve otimismo, a certeza de que tudo daria certo no final”, explica Ricardo Nogueira.
Jerry Maguire – A grande virada (1996)
Na história, Tom Cruise vive um agente falido. Seu último cliente
é um jogador de futebol problemático. Nele, o empresário vê uma chance de recuperar o que perdeu. “De uma situação  negativa, o agente consegue tirar o máximo e dar a volta por cima. Traz lições de motivação, garra e entusiasmo, muito importantes para a carreira de qualquer pessoa que preza pelo crescimento”, destaca Sergio Sabino, diretor de Marketing da Michael Page e Page Personnel América Latina.
Gladiador (2000)
Para Rodrigo Vianna, diretor da HAYS Recruiting Experts Worldwide, a saga do general romano Maximus ensina aspectos que formam uma liderança inspiradora. “Ao longo de sua nova vida como escravo (que pode ser vista como um tipo de carreira), o gladiador conquista a confiança de todos, exercendo uma liderança indireta que o leva a ser chamado novamente de general. Ele indica o caminho e anda na frente, sem precisar se esconder; motiva com energia, autoridade e exemplo os que o seguem, além de tomar decisões cruciais para o bem-estar do time.”
Tempo de Matar (1996)
O filme mescla suspense e drama de tribunal. Dois bêbados estupram uma garota negra de dez anos. Irado, o pai da menina mata os agressores. Cabe a dois advogados corajosos defendê-lo em um julgamento que faz da cidade um barril de pólvora. “O título pode não ser sugestivo e o filme é bastante violento. Mas conseguimos tirar dele uma lição muito importante para a carreira de qualquer profissional: o poder da argumentação. Mostra como um bom discurso, bem fundamentado e articulado, consegue mudar a mais difícil das situações”, ressalta Sergio Sabino.
Coach Carter – Treino para a vida (2005)
Inspirado na vida do polêmico treinador de basquete Ken Carter, vivido por Samuel L. Jackson, o longa “retrata o valor do desafio e a importância de acreditarmos em nosso potencial, independente do cenário à nossa volta”, segundo Sabino. Vendedor de artigos esportivos, Carter assume a liderança do time de basquete de sua antiga escola. Para colocar os alunos rebeldes na linha, ele cria um contrato de conduta rigoroso: aqueles que quiserem jogar no time deverão agir com respeito e tirar boas notas. Aos poucos, os jovens passam a seguir as regras e o time se destaca no meio esportivo.
Originalmente Publicado no Diário de S. Paulo (05/03/2012)

Post a Comment

Your email is never published or shared. Required fields are marked *